Auditoria Contábil: Objetivos Gerais e Condução dos Trabalhos de Auditoria

Para completar o ciclo da informação contábil é necessário que as entidades, sejam elas com ou sem fins lucrativos, realizem uma auditoria contábil. Assim, tais instituições buscam uma empresa de auditoria pra cumprir esse objetivo.

Mas você sabe quais são os objetivos do auditor independente e de que forma devem ser conduzidos os trabalhos de auditoria?

Os objetivos gerais do auditor, de acordo com NBC TA 200, são:

  • obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis como um todo estão livres de distorção relevante, independentemente se causadas por fraude ou erro, possibilitando assim que o auditor expresse sua opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, em conformidade com a estrutura de relatório financeiro aplicável; e
  • apresentar relatório sobre as demonstrações contábeis e comunicar-se como exigido pelas NBCs TA, em conformidade com as constatações do auditor.

Esse avaliação preliminar deve ser suficiente para permitir que o auditor realize os trabalhos de auditoria das demonstrações contábeis com qualidade.

Evidentemente existem situações tão críticas que não será possível obter segurança razoável e até mesmo a opinião com ressalva no relatório de auditoria será para atender aos usuários da informação contábil. Nessas situações é necessário que o auditor se abstenha de emitir sua opinião ou mesmo renuncie ao trabalho, quando a renúncia for possível de acordo com lei ou regulamentação aplicável.

A Auditoria Contábil e os Requisitos Para a Condução dos Trabalhos

Diferente da Perícia em contabilidade, a auditoria contábil é realizada por amostragem. Entretanto, tal metodologia em nada retira a qualidade dos trabalhos do auditor e Naturalmente, para a realização de qualquer atividade profissional existem diversos requisitos que deve ser observados e cumpridos para a realização com sucesso dos trabalhos. Assim, na auditoria, devem ser observados os seguintes requisitos:

Princípios e normas éticas relacionadas à auditoria de demonstrações contábeis: O auditor deve cumprir as exigências éticas relevantes, inclusive as pertinentes à independência, no que se refere aos trabalhos de auditoria de demonstrações contábeis.

Ceticismo profissional: O auditor deve planejar e executar a auditoria com ceticismo profissional, reconhecendo que podem existir circunstâncias que causam distorção relevante nas demonstrações contábeis.

Julgamento profissional: O auditor deve exercer julgamento profissional ao planejar e executar a auditoria de demonstrações contábeis.

Evidência de auditoria apropriada e suficiente e risco de auditoria: Para obter segurança razoável, o auditor deve obter evidência de auditoria apropriada e suficiente para reduzir o risco de auditoria a um nível baixo aceitável e, com isso, possibilitar a ele obter conclusões razoáveis e nelas basear a sua opinião.

Observação das Normas Brasileiras de Contabilidade: O auditor deve observar todas as NBCs TA relevantes para a auditoria sendo entendida como relevante quando a norma está em vigor e as circunstâncias tratadas nela existem na situação específica. Assim, o auditor deve entender o texto inteiro de cada norma, inclusive sua aplicação e outros materiais explicativos para entender os seus objetivos e aplicar as suas exigências adequadamente.

Como conseqüente, o profissional responsável não deve declarar conformidade com as normas de auditoria (brasileiras e internacionais) no seu relatório, a menos que ele tenha cumprido com as exigências desta Norma e de todas as demais NBCs TA relevantes para a auditoria.

Ao contratar um empresa de auditoria contábil a instituição contratante, no processo de contratação, deverá avaliar se esta firma escolhida entendeu de forma clara quais os objetivos propostos para o trabalho.

Leave a Reply