Auditoria de Condomínio: Uma ferramenta de sucesso para a gestão condominial

Até se chegar na auditoria de condomínio, devemos ter em mente que a informação contábil possui um ciclo que se inicia com o acontecimento dos fatos contábeis e vai até a sua validação por meio do processo de auditoria. Assim, os fatos contábeis acontecem, são escriturados, as demonstrações contábeis são geradas e em seguida as entidades, sejam elas com ou sem fins lucrativos, buscam um escritório de auditoria contábil para encerrar o ciclo da informação contábil.

A auditoria contábil das demonstrações contábeis tem por principal objetivo atribuir maior confiança às demonstrações contábeis para que estas possam ser utilizadas pelos seus usuários. O aumento dessa confiança é dado a partir de uma opinião de um auditor independente no sentido de indicar que as demonstrações foram elaboradas, em todos os aspectos relevantes, em conformidade com uma estrutura de relatório financeiro aplicável.

Embora os condomínios não estejam obrigados perante a legislação a realizarem a escrituração contábil, os síndicos e administradores possuem o dever de prestar contas aos condôminos nos termos do artigo 1350 do Código Civil, o que impõe a necessidade de manter uma certa organização e controle das transações que ocorrem no âmbito condominial.

Com a crescente complexidade dos grandes centros urbanos, cada vez mais existem condomínios que possuem um volume de transações que chega a ser maior do que muitas empresas e por conseqüência, a auditoria condominial constitui uma excelente ferramenta de transparência e segurança das transações. Assim, surge a necessidade do condomínio buscar o auxílio de um escritório especializado em auditoria de condomínio para atribuir maior confiança às demonstrações contábeis e eventualmente orientar e corrigir possíveis erros identificados. É papel da auditoria condominial analisar a prestação de contas realizada em um determinado período, bem como identificar a conformidade das rotinas do condomínio com a legislação trabalhista e fiscal, buscando prevenir os síndicos de possíveis inconveniências.

Entre os principais benefícios da auditoria condominial podemos citar os seguintes:

  • Identifica possíveis irregularidades;
  • Fiscaliza a eficiência dos controles internos;
  • Assegura maior correção dos registros contábeis;
  • Dificulta desvios de bens patrimoniais e pagamentos indevidos de despesas;
  • Aponta falhas na organização administrativa do condomínio e nos controles internos;

Muitos condôminos tendem a acreditar que o custo para a contratação de um escritório de auditoria de condomínio é muito elevado. Todavia, nos casos em que houver irregularidades na prestação de contas, o prejuízo poderá ser muito maior do que o custo da realização de auditoria.

Auditoria de Condomínios: Auditoria Permanente x Auditoria Periódica

 

A auditoria nos condomínios podem ser feita de forma constante, permanente e contínua. A este tipo de auditoria denomina-se de auditoria preventiva. A auditoria preventiva é aquela que busca evitar uma futura desconformidade dos fatos evitando a tendência eventual, de ocorrência de irregularidades, além de buscar redução da quantidade de ações corretivas e correções futuras. As ações preventivas podem configurar-se desde pequenas mudanças dos critérios utilizados, até mudanças de procedimentos e sistemas como um todo.

É necessário esclarecer que ainda que seja realizada de forma permanente, a auditoria preventiva não se confunde com a auditoria interna já que é realizada por auditor externo e que não é funcionário do condomínio.

Evidentemente, a auditoria contábil preventiva e que acontece de forma permanente, tem uma maior capacidade de prevenir a ocorrência de irregularidade seja por erro ou fraude. De um modo geral, a auditoria permanente é feita trimestralmente.

Por outro lado, a auditoria periódica ocorre eventualmente por diversas razões sendo que, nos casos dos condomínios, as principais motivações são a troca de gestão ou descontentamento com a prestação de contas.

Procedimentos e técnicas da Auditoria Condominial em função dos controles internos

Para a realização da auditoria no condomínio a empresa de auditoria contábil irá se utilizar de procedimentos técnicos que envolvem diversos testes com o objetivo de confirmar ou não a veracidade das informações contábeis contidas nos demonstrativos. Os testes realizados podem ser aplicados apenas em algumas pastas a partir da técnica estatística denominada de amostragem. Ou, a depender do controle interno da instituição, deverá ser aplicado em todas as pastas se aproximando, assim, muito mais da perícia contábil do que da auditoria.

A quantidade de pastas a serem analisadas possui uma relação inversamente proporcional com os controles internos do condomínio. Quanto maior os controles internos, menor será a quantidade de pastas a serem analisadas.

Entre as técnicas mais utilizadas em auditoria temos as seguintes:

  • Exame e contagem física.
  • Confirmação.
  • Exame dos comprovantes hábeis e comparação com os registros.
  • Conferência de cálculos.
  • Acompanhamento dos procedimentos de escrituração.
  • Investigação minuciosa.
  • Interrogatório.
  • Exame de livros auxiliares.
  • Estabelecimento de correlação entre informações.
  • Observação das atividades e condições correlatas.  

Ao final dos trabalhos de auditoria contábil de condomínio o auditor deverá prestar informações que auxiliem os gestores em suas tomadas de decisões, sendo que tais informações podem ir desde correções de práticas utilizadas, até a implantação de novas maneiras de atuar, que poderão ser sugeridas pelo profissional.

Se estiver precisando contratar uma auditoria de condomínio em salvador teremos o maior prazer em lhe atender.

Leave a Reply